Governo de Vianópolis – Responsabilidade para todos

Aspectos Cívicos

DATAS CÍVICAS

Aniversário: 19/08

Feriado Municipal: 19 de março (São José – Padroeiro) 19 de agosto (aniversário da cidade)


  

GENTÍLICO

Vianopolino


 

PADROEIRO DA CIDADE

São José

sao_jose


  

BRASÃO

brasao-de-vianopolis

Caracteriza um retângulo azul, com saliência na extremidade inferior, e com duas mãos entrelaçadas no centro, ladeado por dois galhos coloridos: um de café, do lado esquerdo, e outro de soja, do lado direito; na parte inferior, um laço azul; na superior, duas letras na cor verde; abaixo do escudo, uma faixa cor azul, com data “19 de agosto de 1948”, em cor preta. Vê-se ainda uma linha férrea, cor preta, em sentido transversal, passando por detrás das mãos.

 

O retângulo colorido de azul representa o céu Vianopolino; as mãos entrelaçadas significam a união que deve existir entre a administração municipal e o povo; o galho de café e o de soja, a principal riqueza da região; o laço é a união estabelecida entre o País, o Estado e o Município; “U” e “V” significam UNIÃO DE VIANÓPOLIS; o slogan: “UNIDOS VENCEREMOS”.

 

Fonte: História de Vianópolis, de Elson Gonçalves de Oliveira


 

BANDEIRA

bandeira de vianopolis

A bandeira do município é de autoria da professora Olinda Corrêa Gonçalves de Araújo e foi instituída pela Lei Municipal no. 19, de 3 de setembro de 1984. Tem seus característicos estabelecidos pela própria lei de criação, alterados na sua essência pela emenda aditiva imposta pela Lei no. 208, de 15 de maio de 1990, a saber:

 

Um retângulo dividido em três faixas, sendo estas em tamanhos iguais e verticais, nas cores verde, branca e amarela, do mastro para a outra extremidade, respectivamente.

 

Há também um brasão localizado no centro da faixa de cor branca, caracterizando um retângulo azul, com saliência na extremidade inferior, e com duas mãos entrelaçadas no centro, ladeado por dois galhos coloridos: um de café, do lado esquerdo, e outro de soja, do lado direito; na parte inferior, um laço azul; na superior, duas letras na cor verde; abaixo do escudo, uma faixa cor azul, com data “19 de agosto de 1948”, em cor preta. Vê-se ainda uma linha férrea, cor preta, em sentido transversal, passando por detrás das mãos.

 

O retângulo colorido de azul representa o céu Vianopolino; as mãos entrelaçadas significam a união que deve existir entre a administração municipal e o povo; o galho de café e o de soja, a principal riqueza da região; o laço é a união estabelecida entre o País, o Estado e o Município; “U” e “V” significam UNIÃO DE VIANÓPOLIS; o slogan: “UNIDOS VENCEREMOS”.

Fonte: História de Vianópolis, de Elson Gonçalves de Oliveira


 

Hino de Vianópolis

O Hino Municipal foi escolhido através de concurso público, realizado pela Prefeitura, em 7 de setembro de 1991.

 

Segundo a autora da letra, professora Maria Terezinha Corrêa, o Hino do Município foi concebido com base na história de Vianópolis, retratando e enfatizando:

 

1º. – O surgimento da cidade, de uma fazenda denominada Tavares;

 

2º. – Princesa do Altiplano, cognome dado à cidade por ela estar situada num altiplano;

 

3º. – Berço do Brasil, em relação à construção de Brasília, tendo em vista a edificação da Nova Capital, transformando também a cidade em dormitório dos construtores pioneiros;

 

4º. – “Ferrovia”, marco inicial do Município; “peão de boiadeiro”, levando em conta que as nossas terras formam caminho e pousada dos boiadeiros, nos tempos primitivos;

 

5º. – “Tua história e a de Brasília…”: Vianópolis está muito ligada à história da construção e do progresso de Brasília, o que a habilita a ser sonho de lembranças no futuro.

 

 

HINO MUNICIPAL

Letra: Maria Terezinha Correa
Música: Maria Edna Pereira Quaresma
Hino escolhido através de Concurso Público em 07 de Setembro de 2011

 

Dos Tavares renascida

Altaneira hospitaleira
Do Centro-Oeste entre outras
Desta terra brasileira;

 

Volto a ti o meu olhar,
Princesa do Altiplano
Teu passado de glória
Hoje faz tua História;

 

Refrão
Quero Sonhar os teus sonhos,
Quero viver teus encantos,
Vianópolis, terra gentil,
Que entre outras fostes berço do Brasil (BIS)

 

O teu chão de ferrovia
e de peão boiadeiro
Que também serviu de pousada
Ao candango brasileiro;

 

Quando além, em outra era,
Os anos em ti pesar,
Tua história e a de Brasília
Teus filhos irão contar.